Diverticulose e sementes

Diverticulos são bolsas que se formam na parede do intestino e o aparecimento destas bolsas no intestino grosso  é chamado de diverticulose.

A diverticulose é muito comum e sua ocorrência aumenta com a idade.

Ela é mais frequente em pessoas acima dos 60 anos de idade e pouco comum em pessoas abaixo de 40 anos.

A diverticulose não está relacionada com o aparecimento de câncer, o que é uma grande preocupação das pessoas. Uma das causas para o seu aparecimento é uma pressão aumentada dentro do intestino.

As complicações mais comuns da diverticulose são a diverticulite (Inflamação dos divertículos) ou quando há sangramento.

A diverticulite em sua maioria, resolve-se com antibióticos via oral, sem necessidade de internação. Poucos são os casos que necessitam de cirurgia.

Os sangramentos geralmente param espontaneamente.

Por vários anos acreditou-se que pacientes com diverticulose não pudessem alimentar-se com sementes, que poderiam deixar as fezes ásperas. Essa recomendação foi baseada na hipótese que essas partículas poderiam obstruir a luz dos divertículos, levando a inflamação e com isso diverticulite.

Porém, estudos recentes mostram que a ingestão de sementes não está relacionada com aparecimento de complicações.  Ao contrário, a ingestão de sementes tem um efeito protetor. Com isso, o dito que as sementes são prejudiciais, não são uma verdade em relação a doença diverticular.

 

Dra. Magda Maria Profeta da Luz

PARTICIPE DO FÓRUM