Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

A doença sexualmente transmissível (DST) é uma doença que é passada de uma pessoa para outra pessoa ao ter relações sexuais. As DSTs afetam milhões de pessoas em todo o mundo. Nenhum grupo está imune. Você pode estar infectado, independentemente do seu sexo, raça, situação econômica ou idade. Doenças sexualmente transmissíveis podem ter efeitos graves e permanentes na sua saúde. Ter uma doença sexualmente transmissível aumenta o risco de contrair o vírus da imunodeficiência humana, ou HIV, o que pode levar à síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA/AIDS).

Abaixo algumas dicas para esta prevenção:

– Faça Exames:

Uma das maneiras mais eficazes de se prevenir contra as DSTs é fazer exames regulares. Inúmeros exames são sugeridos para as mais diversas formas de DSTs e com regularidades diferentes. Abaixo algumas das mais importantes recomendações:

– Todos os adultos entre 13 e 64 anos devem fazer exame para SIDA pelo menos uma vez.

– Exame anual para Clamídia e gonorreia em todas as mulheres abaixo de 25 anos e nas mulheres acima desta idade que tenham múltiplos parceiros.

– Exames para Sífilis e hepatite B em todas as gestantes

– Exame anual para Sífilis, Clamídia e gonorreia em todos os homens homossexuais e bissexuais.

– Exame anual para SIDA em todos os homens homossexuais e bissexuais, assim como em pessoas que usam drogas injetáveis. Esta frequência pode ser aumentada dependendo do número de parceiros e da frequência de uso da droga.

Limitar os parceiros:

Diminuir o número de parceiros sexuais diminui muito a chance de contrair DSTs. Converse com seu parceiro sobre sua história médica pregressa. Façam exames e compartilhem os resultados um com o outro.

– Vacina:

As vacinas são muito seguras, efetivas e recomendadas para prevenir hepatite B e infecções pelo vírus HPV.  Ambas devem ser aplicadas preferencialmente antes do início da atividade sexual, mas podem ser utilizadas depois.

– Usar camisinha:

O uso correto da camisinha é altamente efetivo na prevenção de DSTs. Ela deve ser usada no sexo vaginal, anal e oral. A camisinha é pouco efetiva na proteção contra herpes e HPV

Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem ser tratadas e curadas, mas algumas não podem. Essa é uma das razões pela qual é VITAL preveni-las.

 

Dr. Henrique Fillmann (RS)

PARTICIPE DO FÓRUM